05/02/2019 – GOIÁS – Goiás poderá atrair indústrias de borracha

Estado produz apenas a matéria prima

Palácio Das Esmeraldas

O futuro secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Wilder Morais recebeu nesta terça-feira, dia 5, representantes da Associação dos Produtores de Borracha de Goiás, juntamente, com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) Sando Mabel. A reunião para discutir projetos voltados a verticalização do processo da borracha foi no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia.

Atualmente, os produtores de borracha despacham para outros estados a matéria prima. Para o presidente da Associação dos Produtores de Borracha Ricardo Augusto, com a implantação um projeto bem definido, Goiás poderá atrair indústrias de borracha e produzir no Estado o produto final, o que representa um universo de cerca de 50 mil itens.

“Hoje Goiás é um Estado expoente na produção de borracha e nós produzimos só a matéria prima. Nossa intenção é trazer indústrias para produzirmos o produto final, gerando mais empregos e mais renda”, explica Ricardo.

O futuro secretário comemora a iniciativa dos produtores “o que nós queremos é trazer mais e mais indústrias para nosso Estado”. Para Wilder, esse contato que tem tido com as associações e empresários tem sido fundamental.

“Eu tenho conseguido entender, de verdade, como funciona alguns setores produtivos de Goiás. É para isso essas reuniões que tenho tido com os empresários. Assim terei argumento para criar projetos e ter aprovação de toda estrutura de governo para colocar em prática ações que vão desenvolver as indústrias que estão instaladas aqui e, logicamente, atrair ainda mais para novas instalações”, comenta.