05/12/2017 – BRASIL – 6 dicas para uma liderança extraordinária

*Por Eduardo Shinyashiki

No fim do ano, todos nós costumamos parar para fazer um “balanço” e tentar entender se cumprimos as nossas metas. Isso, claro, vale para os assuntos pessoais, porém é a nossa trajetória profissional que, geralmente, está no centro das atenções. Para aqueles que ocupam cargos de liderança, então, reviver os passos do último ciclo é fundamental.

Será que você foi um bom líder? Para responder a essa pergunta, é importante entender que liderança é um tema bastante complexo. Tornar-se gestor é o sonho de muitos profissionais, mas, depois de alcançá-lo, é preciso evoluir diariamente para mantê-lo. É preciso entender que liderar é uma competência que pode ser adquirida, aprendida, desenvolvida e treinada.

A seguir, listo seis passos fundamentais que devem ser seguidos pelos líderes. Veja se foi possível cumpri-los em 2017 e inspire-se para tonar 2018 um ano repleto de realizações:

Saber liderar a si mesmo: significa fortalecer as competências pessoais para manter o foco e para que as interferências não desviem do resultado e da realidade desejada;

Ter atenção ao capital humano: reconhecer as experiências e competências das pessoas da equipe é fundamental para a concretização de resultados. A valorização de um ideal, um sonho, a capacidade de estimular nas pessoas entusiasmo, criatividade, dedicação, o sentimento de pertencer a algo, enfim, os valores chamados intangíveis, que não se medem em números ou com calculadoras, são considerados essenciais na construção e na manutenção de equipes sólidas e bem sucedidas;

Inspirar a equipe: isso acontece quando se consegue partilhar com os colaboradores uma identidade comum que direciona atitudes e catalisa energias. O líder indica a direção e verifica a rota, transmite a missão e o significado da tarefa e das ações, orientando e, consequentemente, harmonizando os objetivos e metas individuais com a coletiva;

Fazer acontecer: o foco do líder é manter vivas nos colaboradores as extraordinárias forças criativas, inovadoras e sinérgicas capazes de fazer planos saírem do papel. É por meio de atitudes e palavras motivadoras que ele consegue manter a equipe focada nos objetivos, criando um equilíbrio que contribui para ultrapassar os limites individuais e, juntos, alcançar resultados;

Estar aberto a aprender: o líder também precisa estar atento e aberto ao novo, às mudanças e sempre disposto a aprender. Isso permite se reinventar, inovar e criar as estratégias adequadas para alcançar as metas;

Alcançar a maestria na comunicação: a comunicação é uma habilidade fundamental para alguém que lidera pessoas com a finalidade de uma maior compreensão, entendimento e alinhamento com os colaboradores. Por meio de uma comunicação eficaz, o líder fortalece nas relações interpessoais e no seu time um contexto de cooperação e integração. Aprimorar e potencializar a comunicação verbal e não verbal permite compreender, reconhecer e acompanhar os critérios pelos quais o ser humano pensa, age e decide.

*Eduardo Shinyashiki é presidente do Instituto Eduardo Shinyashiki, mestre em neuropsicologia, liderança educadora e especialista em desenvolvimento das competências de liderança organizacional e pessoal. Com mais de 30 anos de experiência no Brasil e na Europa, é referência em ampliar o poder pessoal e a autoliderança das pessoas, por meio de palestras, coaching, treinamentos e livros, para que elas obtenham atuações brilhantes em suas vidas. Mais informações: www.edushin.com.br