08/02/2019 – GOIÁS – Inflação em janeiro fica em 0,67% em Goiânia

Alimentação foi a maior responsável para a formação do indicador
Comunicação Setorial Secretaria de Gestão e Planejamento

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Goiânia teve crescimento de 0,67% em janeiro, ficando acima da taxa de 0,46% registrada em dezembro, de acordo com o levantamento realizado pelo Instituto Mauro Borges da Secretaria de Gestão e Planejamento (IMB/Segplan).

O resultado é o maior desde junho de 2018, ficando acima dos 0,21% registrados no mesmo período do ano anterior. É também o maior índice registrado para o mês de janeiro desde 2016, quando o índice atingiu 1,75%.

O grupo alimentação (1,01%), mais uma vez, apresentou variação positiva e foi o maior responsável para a formação do indicador. Em razão dos reajustes de preços que ocorreram no mês de janeiro, os grupos de educação (2,82%), despesas pessoais (1,06%), habitação (0,44%) e saúde e cuidados pessoais (0,91%) também acompanharam o crescimento.

Os produtos que exerceram maior pressão no grupo da alimentação foram: feijão carioca (23,58%), banana prata (22,13%) e cenoura (19,93%). Na área de educação a mensalidade escolar do ensino fundamental (3,52%) e o uniforme escolar (8,92%) foram os itens que mais aumentaram. Outros itens que se destacaram foram: empregado doméstico (4,61%), energia elétrica (1,64%), exames de laboratório (1,82%) e tratamento dentário (1,66%).

A pesquisa constatou que dos 205 produtos e serviços analisados mensalmente, 95 apresentaram elevação, 25 ficaram estáveis e 85 tiveram variação negativa. Os grupos de transportes (-1,70%) e vestuário (-0,39%) registraram queda na variação e contrabalancearam o resultado do índice.