10/07/2018 – GOIÁS – Creas oferece serviços de proteção especial para toda a família

Tratar as famílias e indivíduos que estão em situação de risco social ou tiveram seus direitos violados é a função dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). Aparecida de Goiânia conta, atualmente, com três unidades, onde são oferecidos apoio e orientações especializadas a vítimas de violência física, psíquica, sexual, negligência, abandono, ameaça, maus tratos, discriminações sociais, entre outros.

Secom Aparecida

Nos CREAS são realizados os programas de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI), Serviço Especializado em Abordagem Social, Proteção Social Especial para Pessoas com Deficiência, Idosas e suas Famílias, Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro POP), Proteção Social a Adolescentes em Cumprimento de Medida Socioeducativa de Liberdade Assistida (LA) e Prestação de Serviços à Comunidade (PSC).

Segundo a superintendente de Proteção Social Especial, Vânia França, em 2017, mais de 14 mil atendimentos foram realizados em Aparecida e até maio deste ano, cerca de cinco mil. “Nosso público alvo são os indivíduos e famílias em que o risco já se instalou, onde os direitos já foram violados, que estão em situação de afastamento do convívio familiar devido à aplicação de medida de proteção, situação de rua, trabalho infantil e cumprimento de medidas socioeducativas. Além disso, o CREAS estimula a mobilização comunitária por meio de campanhas educativas e de conscientização”, explicou.

De acordo com a secretária de Assistência Social e primeira-dama, Mayara Mendanha, além de tratar os danos na vida das famílias de Aparecida, a secretaria trabalha, principalmente, na prevenção de situações de risco e oferece cursos de qualificação e programas de incentivo a crianças, adolescentes e idosos por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

“Enquanto o CRAS previne situações de vulnerabilidade social e risco, o CREAS trata das consequências ocasionadas por essas situações. São duas estruturas fundamentais para a execução dos serviços e programas de proteção que visam o empoderamento das famílias e de seus membros para o enfrentamento dessas dificuldades, contribuindo assim para a construção e reconstrução das relações familiares e comunitárias”, destacou Mayara.

Quem teve seus direitos violados pode procurar apoio e orientação em qualquer uma das três unidades do município que estão localizadas nos bairros Jardim Tiradentes, Setor dos Afonsos e Centro. Os atendimentos estão disponíveis de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30. Mais informações pelo telefone da Secretaria de Assistência Social – 3545 5970.

Centro POP

No Centro POP, coordenado pelos CREAS, é realizado o Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua. São oferecidos diversos atendimentos como o psicológico, assistência social, encaminhamentos para saúde, internação em centros de tratamento de usuários de drogas, mercado de trabalho, educação, emissão de documentos pessoais e reinserção às suas famílias. A unidade, situada no setor dos Afonsos, tem uma estrutura apropriada para que as pessoas também possam se alimentar com almoço e lanche, tomar banhos e lavar suas roupas.

O Centro POP de Aparecida atende cerca de 1.800 pessoas e realiza uma média de 19 mil atendimentos por ano. “É muito importante prestar esses serviços aos que vivem nessas condições de rua. Todos precisam ter a garantia de seus direitos como cidadãos, terem acesso ao menos um pouco de dignidade para que possam voltar a ter uma vida ativa e serem reinseridos em suas famílias e na sociedade. Além disso, precisamos quebrar o preconceito das pessoas sobre os moradores de rua. Elas estão nessas situações por diversos motivos como, por exemplo, o transtorno mental, vício no álcool e drogas ilícitas, talvez por ter passado por alguma grande decepção ou perda que não soube lidar. É o nosso papel fazer com que recuperem as esperanças”, pontuou a superintendente de Proteção Social Especial, Vânia França.

Centros de Referência em Assistência Social (CRAS)

Os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) tem a função de prevenir a ocorrência de situações de risco, antes que estas aconteçam, garantindo a proteção social e seu público alvo são geralmente pessoas inseridas no Cadastro Único e usuários de programas de transferência de renda como o Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e Programa de Capacitação para o Trabalho, entre outros. Aparecida de Goiânia conta com sete unidades espalhadas pela cidade e que atendem, atualmente, mais de 30 mil famílias.

Nos CRAS são realizados os programas de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e Proteção Social Básico no domicílio para pessoas com deficiência e idosas. Os assistidos têm acesso à atendimentos psicológicos, oficinas, rodas de conversas e encaminhamentos para outros serviços públicos nas esferas municipal, estadual e federal, dentre outras atividades. Os temas trabalhados em palestras e ações realizadas dentro das unidades vão desde o combate ao trabalho infantil, violência doméstica, acessibilidade à promoção de uma vida saudável na terceira idade.