11/10/2019 – GOIÁS – Prefeitura atua na prevenção dos danos causados pelas chuvas

Prefeito determina intensificação do trabalho de prevenção às chuvas; Município investe R$ 20 milhões em obras para evitar alagamentos e enxurradas

Prefeitura de Goiânia

A Prefeitura de Goiânia promove trabalho articulado entre vários órgãos para prevenção e orientação à população antes do período de chuvas. São inúmeras iniciativas para mitigar os danos causados por temporais e suas consequências. Obras de drenagem visam, a médio prazo, acabar com áreas de alagamento. Mais de R$ 20 milhões estão sendo investidos nesta área.

Servidores da Defesa Civil municipal, da Companhia Municipal de Urbanização (Comurg) e da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) atuam na fiscalização e limpeza de terrenos e bocas de lobo para evitar o entupimento dos canais fluviais e garantir o escoamento das chuvas. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) orienta a população a fazer a checagem dos possíveis focos de larvas do mosquito da dengue. A Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) intensifica os plantões para religação de semáforos após quedas de energia.

“Determinei a todos os chefes dos órgãos que têm relação direta com o trabalho de prevenção às chuvas que mirem seus esforços neste sentido”, afirma o prefeito. Ele destaca o investimento em obras estruturais de drenagem e ressalta que a população também pode ajudar fazendo o descarte correto de lixo.

“Estamos fazendo grandes investimentos para resolver problemas estruturais na rede de drenagem e contamos com os goianienses para evitar a colocação de lixo no chão, entre outras iniciativas que acabam intensificando as enxurradas”, afirma o prefeito.

Drenagem

Os recursos investidos na construção de obras de infraestrutura visam o escoamento das águas pluviais. São galerias, bueiros, jardins de chuva e bacias de contenção a fim de solucionar os problemas de alagamentos em áreas onde o forte adensamento impede o livre escoamento das águas devido à impermeabilização do solo. A Prefeitura também investe em soluções para melhorar a permeabilidade, auxiliando a drenagem e diminuindo os transtornos do período chuvoso.

Houve melhorias na Marginal Botafogo, atingida por forte temporal no ano passado, e em diversos outros bairros em todas as regiões da capital. Duas grandes obras de drenagem estão em construção no Parque Oeste Industrial e no Jardim Nova Esperança, por exemplo. Na região Norte, uma rede dupla de galerias de águas pluviais de 1,7 km foi construída entre o Jardim Pompéia e o Conjunto Itatiaia. A obra foi feita em parceria com a iniciativa privada.

Vários bairros também foram beneficiados com a construção ou melhoria na rede de drenagem, como o Residencial Vale dos Sonhos, Jardim Atlântico, Setor Aeroporto, Residencial Parque Balneário, Campinas e Setor Marista, entre outros. O Setor Central recebe melhorias no sistema de drenagem, realizada junto à obra do BRT.

Dengue

Na atenção à Saúde, cerca de 550 agentes de endemias fazem manejo ambiental e visitas domiciliares para orientação aos moradores para acabar com os focos de mosquitos Aedes Aegypti. Neste ano as Estações Disseminadoras de Larvicida foram ampliadas porque o município já constatou a eficiência do projeto.

A Prefeitura também disponibiliza, renovado, o aplicativo “Goiânia contra a dengue”, para que a população possa fazer denúncias de locais onde há criadouro do mosquito. A SMS busca, ainda, parcerias com instituições para garantir que as ações tenham eficácia. A pasta vai se reunir com o Sindicato da Construção Civil (Seconci) para dar início ao projeto, Caçadores de Mosquito, onde um operário será responsável em vistoriar a obra e evitar o acúmulo de água.

Haverá também campanha publicitária para orientação e conscientizar o cidadão sobre os cuidados que se deve tomar para evitar a dengue. Em 2018 foram notificados 32.342 casos com 21 mortes. Em 2019 até setembro são 29.510 com 10 mortes em Goiânia. “A chegada do período chuvoso é preocupante quando se fala em dengue, por isso, já reforçamos algumas ações e já encaminhamos outras para que não tenhamos surpresas com índices altos de casos notificados, afirma a Secretária Municipal de Saúde, Fátima Mrué.

Limpeza intensificada

Bocas de lobo limpas também fazem parte do projeto de combate aos transtornos provocados pela chuva. A Seinfra faz serviços diários de recuperação e limpeza das 300 mil bocas de lobo existentes na cidade. Mensalmente são limpas cerca de 3.200 bocas de lobo em toda Goiânia, de onde são retirados lixos como garrafas pet, folhas, terra e papelão de dentro dos dispositivos. Daí a importância de a população não jogar lixo nas ruas.

Complementando todo o investimento para manter a cidade segura no período de chuva, a Prefeitura trabalha rotineiramente na limpeza dos bueiros e sob as pontes existentes nos 85 cursos d’água da capital e durante todo este mês a Seinfra estará com uma equipe exclusiva para desobstruir os pontos indicados pela Defesa Civil, eliminando os perigos com a chegada das chuvas e respondendo à determinação do prefeito para que o trabalho seja articulado entre todos os órgãos.

“Investimos alto na construção e ampliação de galerias pluviais e bueiros celulares, em diversos bairros de Goiânia, onde existiam pontos críticos de alagamento e às vezes até de enchentes. Além disso, fazemos diariamente o trabalho preventivo, que é a limpeza das redes e dispositivos de captação de água para deixar a cidade mais segura para todos durante os meses de chuvas”, afirma Dolzonan Mattos, secretário de Infraestrutura.

Lixo

A Comurg informa que o lixo doméstico é a principal causa de entupimento dos bueiros e impede o escoamento das águas pluviais. Segundo o presidente da companhia, Aristóteles de Paula, a coleta de lixo está em dia, porém a comunidade precisa se atentar ao dia e horário que o caminhão coletor passa em seu bairro para colocar o saco de lixo bem amarrado na lixeira suspensa. “Nos dias chuvosos, principalmente aquelas mais fortes, os sacos são carregados pela água e ficam parados nos bueiros”, explica.

Outra ação da Companhia é a limpeza de córregos. Segundo levantamento da equipe operacional da Comurg, todos os córregos já receberam equipes de limpeza este ano, alguns até três vezes. O entulho retirado dos córregos representa uma média de 15% do montante retirado em toda cidade. Atualmente o órgão recolhe uma média de 62 mil toneladas de entulhos das vias e áreas públicas. Goiânia possui cerca de 30 leitos fluviais, com cerca de 70 km localizados em áreas urbanas.

Em ação conjunta com a Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), a Comurg realiza a poda preventiva de árvores. Os Jamelões, conhecidos vilões dos motociclistas, são a prioridade neste tipo de serviço.

Já as espécies que apresentam doenças ou algum tipo de dano, a Amma emite um laudo técnico atestando o risco de queda e a Comurg faz a retirada. De janeiro a agosto deste ano, 553 exemplares caíram nas vias públicas da cidade. O objetivo da administração municipal, é evitar que essas quedas aconteçam.

Semáforos

No período de chuva, os semáforos da cidade tendem a apresentar mais problemas em razão das oscilações na rede elétrica ou queda de energia que causam danos aos componentes eletrônicos dos equipamentos. A SMT conta com um serviço de manutenção de semáforos permanente que atende à população por meio do telefone 3524-1220 das 6 horas da manhã até a meia-noite.

Além disso, está em andamento no órgão um processo licitatório para aquisição de no-breaks a serem instalados nos principais cruzamentos da cidade. O equipamento protege dispositivos alimentados por energia elétrica, como é o caso dos semáforos. Em caso de oscilações ou queda de energia, o no-break mantém os equipamentos ligados ao dispositivo, reduzindo o risco de desligamentos inesperados.

Ações de prevenção às chuvas

Comurg

Limpeza dos córregos
Poda e retirada de árvores doentes (Parceria com Amma)
Remoção de entulhos
Capina
Limpeza das sarjetas
Coleta de lixo
Seinfra

Obras de drenagem (investimento de R$ 20 milhões)
Limpeza de bocas de lobo
SMT

Manutenção preventiva em semáforos
Linha direta com a Enel para religação
Licitação para compra de no-breaks
Defesa Civil

Monitoramento 24h das áreas de risco
Orientação a moradores de áreas de risco
Saúde

Visitas em domicílio para orientar sobre criadouros do mosquito da dengue
Reformulação do aplicativo “Goiânia contra a dengue”, para denúncia de