11/10/2017 – GOIÁS – Professora Raquel Teixeira ministra aula para homenagear crianças e professores – EDUCACAO

A exposição da secretária foi centrada na interpretação de texto e na importância da linguagem para o desenvolvimento da humanidade

Comunicação Setorial da Seduce

Raquel Teixeira destacou o comprometimento dos docentes para com a educação no Estado de Goiás. “Eu deixo aqui o meu respeito, admiração, carinho e o meu compromisso para eles”

Para celebrar o Dia das Crianças e o Dia dos Professores, a secretária de Educação, Cultura e Esporte, professora Raquel Teixeira, ministrou uma aula de português para os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da Colégio Estadual Francisco Maria Dantas, no Setor Mansões Paraíso, na região noroeste de Goiânia. A exposição da secretária foi centrada na interpretação de texto e na importância da linguagem para o desenvolvimento da humanidade.

A turma, formada por 42 alunos, recebeu a professora Raquel Teixeira com uma calorosa saudação de “boa tarde!”. Ela iniciou a aula contando a história de Sherazade, do livro As Mil e Uma Noites em que a personagem utiliza a contação de histórias para induzir o sultão da Pérsia – atual Irã – a interromper uma sequência de casamentos, seguidos de mortes das noivas.

A narrativa do livro As Mil e Uma Noites foi o exemplo utilizado pela professora Raquel Teixeira para demonstrar como a linguagem é uma ferramenta de transformação da realidade. Durante a aula, Raquel Teixeira lembrou que a linguagem é o grande diferencial da espécie humana para as demais. “O ser humano nasce programado para falar e aprender a se expressar, e há várias formas de se expressar”, pontuou a secretária.

Em seguida os alunos, qualificados como “lindos, participativos e inteligentes”, pela professora, foram convidados a fazer um exercício de interpretação de texto baseado em uma tirinha de quadrinhos. As várias formas de expressão não verbais fazem parte da programação de conteúdos do quarto bimestre da disciplina de português da turma. Enquanto os alunos respondiam ao exercício de interpretação de texto, muitos deles tiveram dúvidas que foram sanadas pela professora Raquel ao passar de carteira em carteira conforme os dedinhos eram erguidos pedindo sua presença.

Após o exercício, Raquel Teixeira conduziu uma discussão sobre o exercício que estimulava os meninos e meninas a interpretarem a história contada nos quadrinhos. Além de suscitar a percepção de tópicos como expressão facial, desenhos, charges, etc., a professora ressaltou aspectos socioemocionais implícitos na história como persistência, capacidade de análise, disciplina e foco.

“Eu queria que eles entendessem a importância da linguagem bem estruturada, bem compreendida, com pontos de suspense, ironia e interpretação, o que eles teriam de aprender aqui hoje, com a interpretação de texto e quadrinhos. Eu acredito que eles gostaram da história de Sherazade”, afirmou Raquel Teixeira.

A professora ainda fez questão de destacar que, embora a interpretação de texto seja algo pessoal, caracterizado pelas experiências de cada um, a mensagem é a mesma. “Nós vivemos em um mundo muito complexo e nós temos que aprender a interpretar tudo o que está à nossa volta”, disse Raquel Teixeira aos alunos.

Para finalizar a aula, ela ainda compartilhou experiências pessoais como uma viagem que fez ao deserto do Atacama, no Chile. A história foi utilizada para demonstrar a conexão entre um dos quadrinhos, que mostrava uma bela flor em um ambiente inóspito, e as flores que resistem à aridez do local visitado pela professora Raquel Teixeira. Os meninos e meninas também posaram para várias selfies ao lado da secretária, entre beijos e abraços.

Papel do professor

Raquel Teixeira, que é doutora em linguística, iniciou a carreira na educação como professora. Na vivência desta quarta-feira, 11/10, ela reforçou que a atividade fora de sua rotina tradicional tem um simbolismo enorme, de reforçar o quanto o professor é importante para o processo de ensino-aprendizagem.

“Eu penso que o papel do professor é criar situações de estímulo e inspiração para o aluno ir atrás do aprendizado. Ninguém aprende por ninguém. Por mais que uma mãe queira, ela não aprende análise sintática pelo filho. Por mais que o professor queira, ele não aprende pelo aluno. O papel do professor hoje é um pouco isso, e é o que eu tentei fazer: criar situações de estímulo”, resumiu a secretária.

Vídeo da aula

No domingo, o site da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e as redes sociais da Secretaria vão exibir um vídeo gravado pela secretária Raquel Teixeira em homenagem aos professores. Em um dos trechos, Raquel Teixeira destacou o comprometimento dos docentes para com a educação no Estado de Goiás. “Eu deixo aqui o meu respeito, admiração, carinho e o meu compromisso para eles”, reconheceu a secretária Raquel Teixeira.

Esse momento da professora com os alunos no Colégio Estadual Francisco Maria Dantas foi organizado pelos professores Marcelo Oliveira, coordenador regional de Goiânia, Luciana Gonçalves de Carvalho, diretora do colégio, Cleudes Custódio Ludoíno, coordenadora pedagógica, Rosimara da Silva Bento, professora da turma, e João Luís Correa Batista, assessor da Seduce.