12/04/2019 – GOIÁS – Plataformas digitais são tendência na hotelaria em Pirenópolis

O Censo Hoteleiro de Pirenópolis 2018/2019, divulgado pelo Observatório de Turismo, da Goiás Turismo, mostra que dos 454 empreendimentos pesquisados, a maioria está em canais de venda pela internet. Foram identificados “in loco” 163 meios de hospedagem e a pesquisa via web levantou outros 291, ou seja, 64,8 %.

Assessoria de Comunicação Agência Estadual de Turismo – Goiás Turismo

A pesquisa conclui que sites como Booking, Airbnb, Decolar, Expedia, Trivago e redes sociais são uma tendência dentro do mercado hoteleiro de Pirenópolis, antecipando uma nova era para o Turismo no município.

Para a Coordenadora do Observatório do Turismo, professora Giovanna Tavares, o levantamento mostra que há mudanças no mercado, que precisam ser melhor analisadas, com a realização de um estudo sobre o impacto da economia compartilhada no setor hoteleiro em Pirenópolis.

O objetivo do Censo Hoteleiro foi quantificar e qualificar os empreendimentos de hospedagem existentes no município, além de expor o cenário atualizado das potencialidades do mercado hoteleiro. A pesquisa, realizada de 2017 a 2019, traz informações relevantes para gestores públicos e privados, permitindo a adoção de políticas voltadas para a melhoria do setor.

O levantamento é uma ferramenta de pesquisa utilizada para acompanhar a evolução do segmento e avaliar sua infraestrutura e as condições em que os estabelecimentos se encontram, descrevendo suas características, capacidade de atendimento, serviços e principais necessidades.

O Censo Hoteleiro foi fruto de uma parceria entre a Goiás Turismo/Observatório do Turismo, Prefeitura de Pirenópolis, Conselho Municipal de Turismo e Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Goiás (ABIH-GO). O estudo utilizou como metodologia a pesquisa censitária e o formulário oficial do Ministério do Turismo/ Embratur.

Pirenópolis tem população estimada em 24.749 habitantes, segundo o IBGE. O município, que está na Região do Ouro e Cristais do Mapa Turístico de Goiás, tem a economia baseada no turismo e na extração da pedra, que leva seu nome – “Pedra de Pirenópolis” – usada na construção civil. Possui inúmeras potencialidades turísticas, com destaque para o Ecoturismo, Turismo Histórico, Cultural, Gastronomia e Artesanato.

A pesquisa completa pode ser acessada no link https://drive.google.com/file/d/1PHqLsaDemfXEAunlhVd3GhdThK4-Yc17/view?usp=sharing