12/06/2018 – GOIÁS – Aparecida ganha primeira Câmara de Mediação e Conciliação de Conflitos

Com o objetivo de desburocratizar e solucionar os conflitos entre a administração pública, instituições financeiras e o cidadão, foi inaugurada na tarde desta segunda-feira, 11, na sala de reuniões da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), a 1ª Câmara de Conciliação e Mediação do município. O evento contou com a presença do prefeito Gustavo Mendanha, do presidente da Associação dos Bancos (Asban), Mário Queiroz, do presidente da Aciag, José Luis Celestino, empresários, vereadores e secretários municipais.

Superintendência de Jornalismo

O atendimento ao público interessado será realizado em duas unidades distintas, sendo uma sediada no Procon Municipal e a outra na Aciag. A conciliação e mediação irá permitir a resolução de conflitos sem o uso de sentenças, com duração breve e baixo custo, para que ambas as partes façam acordo sem ocupar o Poder Judiciário, diminuindo o número de processos parados.

Poderão ser protocolados junto às unidades da Câmara pedidos de negociação junto aos bancos, como dívidas com cartões de crédito, cheque especial, empréstimos, carnês, além de dívidas junto ao comércio. Para o prefeito Gustavo Mendanha os serviços que serão oferecidos desafogarão o Judiciário. “Aparecida está crescendo muito e esta Câmara facilitará na solução de conflitos, desafogando a Justiça e também diminuindo o desgaste de quem precisa de resolver algum problema com bancos ou comércios locais”, destacou o prefeito.

Para o presidente do Procon Municipal, Marinho Rezende, a Câmara dará a oportunidade para que conflitos sejam solucionados sem burocracia. “Esta parceria é importante para o consumidor e também para o empresário. Vamos resolver muitos conflitos, com maior tranquilidade, sem levar causas a Justiça”. O presidente da Aciag, José Luís Celestino, enfatizou que o acordo agilizará a resolução de problemas. “Por intermédio do acordo de mediação e conciliação, as entidades poderão resolver o problema, evitando assim casos judiciais”.

Segundo o presidente da Asban, Mário Queiroz, a mediação e conciliação são medidas que ajudam a resolver questões burocráticas. “É mais um instrumento que está sendo colocado a disposição da população e do setor empresarial e comercial, e que permite uma solução com maior agilidade de resolver dívidas. Além disso, em parceria com a Prefeitura e Aciag, iremos promover seminários sobre educação financeira, orçamento domiciliar, alternativas de aplicação de recursos e negociação de dívidas”.

Mediação e Conciliação – A conciliação e a mediação se constituem na solução de conflitos e são capazes de evitar a chegada da demanda a um juiz para conseguir promover um acordo. Estes institutos trazem novas formas para disseminar o diálogo e a pacificação social. A conciliação se mostra frequente em relações comerciais, e na área do consumidor, enquanto a mediação entre relações familiares. Podem também ser alternativas muito mais rápidas e eficientes para resolução de conflitos com mais agilidade e sem muita burocracia.