12/09/2018 – GOIÁS – “Essa ação é eleitoreira e politiqueira”, afirma Marconi sobre procedimento do Ministério Público relativo a custeio com Educação

► Ex-governador afirma que contas do Estado foram aprovadas, e que TCE acatou decisão sobre inclusão de merenda e previdência no custeio da Educação
► “O primeiro lugar do ensino público estadual de Goiás no Ideb mostra a verdade sobre o que foi feito na Educação”, afirmou Marconi

Imprensa Marconi Perillo

O ex-governador Marconi Perillo (PSDB), candidato ao Senado, afirmou nesta quarta-feira, em entrevistas às rádios CBN Goiânia e ao jornal O Popular, que o questionamento apresentado pelo Ministério Público Estadual (MP-GO) sobre o custeio das despesas com Educação é “eleitoreiro e politiqueiro”.

“O que eu percebo nesta ação é um viés eleitoreiro, politiqueiro. Não há cabimento em uma ação como essa. As minhas contas, incluindo as contas sobre as vinculações constitucionais, foram todas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE)”, disse.

“Hoje a jornalista Mônica Bergamo, uma das mais conceituadas do Brasil, traz a notícia de que o Conselho Nacional do Ministério Público vai apurar eventuais irregularidades quanto às ações de alguns promotores durante as eleições”, disse.

“O déficit da Previdência no país é estrondoso. É de R$ 93 bilhões nos Estados, diante de uma despesa de R$ 193 bilhões em 2017. Como não incluir no custeio da educação os gastos com a merenda para alunos, o que se gasta com a aposentadoria de professores e de servidores da Educação?”, questionou.

“É claro que, para tomar essa decisão, nós olhamos a jurisprudência de outros Estados e a legislação. O tribunal de contas aprovou as minhas contas por unanimidade e sem qualquer manifestação do Ministério Público de Contas. Portanto, estou absolutamente tranquilo em relação a esse assunto”, afirmou.

Marconi disse que “o primeiro lugar do ensino público estadual de Goiás no Ideb mostra a verdade sobre o que foi feito na Educação”. “Goiás lidera o Ideb no Ensino Médio e no Ensino Fundamental 2. No Ensino Fundamental 1, ficou na 2.ª colocação. Nós cumprimos todas as metas de crescimento estabelecidas, tendo sido o único Estado a cumprir a meta no Ensino Médio”, disse o candidato ao Senado.