13/02/2019 – GOIÁS – Preso suspeito de vender vagas de cirurgias em hospitais públicos

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão aos Crimes Contra a Administração Pública (DERCAP) prendeu, nesta terça-feira, dia 12, um funcionário comissionado da Prefeitura de Minaçu, suspeito de vender vagas para cirurgias na rede pública, em Goiás, cobrando até R$ 2 mil de pacientes para que eles não precisassem ficar na fila.

Portal Goiás

As investigações começaram em setembro de 2018, quando uma mulher tentou obter uma vaga e não conseguiu. A operação que resultou na prisão do servidor foi denominada de Otium. Eder Alves da Rocha, de 51 anos, foi preso em Goiânia.

Segundo a Polícia Civil, ele confessou ter cometido o crime. Porém, não ficou comprovado que ele se utilizava do cargo para cometer o crime. O delegado Rhaniel Almeida, responsável pela investigação, informou que Eder intermediava a realização de cirurgias, tanto eletivas quanto de urgência. Os valores contados variavam de acordo com o tipo de operação e a complexidade.

De acordo com o delegado, parte do dinheiro cobrado dos pacientes era repassado a funcionários das unidades em que os procedimentos seriam realizados. A polícia identificou quatro servidores até o momento como auxiliares no esquema.

“Ele tinha contatos com funcionários de Cais de Goiânia, que conseguiam fazer essa alteração na fila”, disse. O investigado responderá pelo crime de corrupção ativa, sem prejuízo de outros delitos eventualmente comprovados na fase final da investigação.