15/05/2019 – GOIÁS – Credeq realiza 1ª Semana Educativa Antitabagismo

O Centro Estadual de Referência e Excelência em Dependência Química, em Aparecida de Goiânia (Credeq – Prof. Jamil Issy), realiza a 1ª Semana Educativa Antitabagismo. A programação teve início no dia 13 e segue até a próxima sexta, dia 17 de maio. O propósito é instruir aos pacientes atendidos no ambulatório da unidade.

Portal Goiás

A ação, que se desenvolve por toda esta semana, tem por cenário o jardim de entrada da unidade de saúde, que é ligada à SES/GO e a única a tratar casos severos da dependência química, na modalidade pública e privada.

Desde dezembro de 2018, o Credeq – Prof. Jamil Issy desenvolve o Programa de Controle do Tabagismo, do Ministério da Saúde. A coordenação do programa na unidade está a cargo do Serviço Social. De acordo com a responsável pelo projeto, a assistente social Cláudia Maria Gualberto, as intervenções desta semana estão focadas no dia 31 de maio, quando é celebrado o Dia Mundial sem Tabaco.

Essencialmente, as dinâmicas desta terceira semana de maio são pautadas por despertar nos pacientes sensações presentes e momentâneas, como ficar sem fumar por 20 ou 30 minutos. A partir da percepção física, conforme Claudia Maria, a equipe do programa faz as abordagens. Pelo jardim foram distribuídos vasos verdes, onde textos em placas convidam ao fumante a se desfazer da “última bituca”. Um banner também informa o que o tabagismo pode causar no organismo físico e mental.

Os pacientes que se dispõem a participar do programa, recebem orientações técnicas de como parar de fumar, palestras sobre malefícios do cigarro, avaliação com nutricionista, dentista, medicação preconizada pelo Manual do Tabagismo, acompanhamento de profissionais e reuniões em grupo. O tratamento tem duração de seis meses.

Os grupos de pacientes serão coordenados por profissionais da unidade, além de contarem com a participação de convidados. Após a 4ª reunião os pacientes passam por consulta médica mensal e têm acesso a medicamentos e adesivos de nicotina. Os grupos são instrumentos importantes para a cessação ao tabagismo e a consequente redução de doenças crônicas. Neles, os participantes são estimulados a cumprir as metas estabelecidas, recebendo acompanhamento profissional, desmistificando a ideia de que apenas os medicamentos trazem bons resultados.

O cigarro, de acordo com estudos e autoridades médicas, além de fazer mal à saúde dos pulmões e estar relacionado ao desenvolvimento de câncer, é um dos maiores inimigos da saúde do coração. As substâncias presentes no cigarro favorecem o acúmulo de placas nos vasos sanguíneos e interferem no mecanismo de contração e relaxamento do sistema circulatório, o que aumenta muito o risco de doenças cardiovasculares, como hipertensão, infarto e Acidente Vascular Cerebral.