16/10/2020-Goiás-Prédios públicos aderem ao Outubro Rosa

Palácios das Esmeraldas e Pedro Ludovico Teixeira ganham iluminação especial na luta contra câncer de mama e de colo de útero. Governo do Estado estimula prevenção de doenças e busca do diagnóstico precoce

Os prédios públicos do Governo de Goiás ganham iluminação especial em alusão ao Outubro Rosa. Durante este mês, os palácios das Esmeraldas e Pedro Ludovico Teixeira, mais o Estádio Serra Dourada e o Autódromo Internacional Ayrton Senna, se juntam à campanha, que destaca a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e também do câncer de colo do útero. Os dois tipos são prevalentes na população feminina.

Com a iniciativa, o Governo do Estado estimula a prevenção das doenças e a busca do diagnóstico precoce, por meio de autoexame no câncer de mama, visita aos profissionais de saúde e realização de outros procedimentos. Quem passar pelos prédios, em Goiânia, pode admirar as fachadas com a iluminação especial, em tons de rosa.

Para chamar a atenção sobre a importância do Outubro Rosa, hospitais da rede estadual de saúde também estão com as fachadas iluminadas. Entre as unidades que aderiram à campanha, estão os Centros Estaduais de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer) e de Atenção Prolongada e Casa de Apoio Condomínio Solidariedade (Ceap-SOL); os Hospitais Estaduais Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi (HGG), de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT), de Urgências de Trindade (Hutrin) e Ernestina Lopes Jaime (Heelj), de Pirenópolis.

Diagnóstico precoce

Um dos objetivos da Campanha Outubro Rosa é incentivar o diagnóstico precoce do câncer. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), essa é uma estratégia para encontrar um tumor numa fase inicial e, assim, possibilitar maior chance de tratamento

Esse diagnóstico é feito por meio da investigação com exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos, de pessoas com sinais e sintomas sugestivos da doença, ou com o uso de exames periódicos em pessoas sem sinais ou sintomas (rastreamento), mas pertencentes a grupos com maior chance de ter a doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos de câncer a cada ano.

Já o Inca aponta que o câncer do colo do útero é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina (atrás do câncer de mama e do colorretal), e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

Governo de Goiás – Secretaria de Estado da Saúde