17/04/2019 – GOIÁS – Rede pública de saúde em Goiás oferecerá cirurgias cardíacas para crianças

Nos próximos meses, a rede pública de saúde em Goiás passará também a oferecer cirurgias cardíacas para crianças. A garantia foi dada na tarde da última terça-feira, dia 16, pelo secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, a seus colegas gestores dos municípios, durante a terceira reunião ordinária da Comissão Intergestores Bipartite (CIB). “Esse tipo de atendimento só é feito em unidades particulares conveniadas ao SUS”, acrescentou Alexandrino, no auditório da Escola de Saúde Pública Cândido Santiago, da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO).

Comunicação Setorial da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás

Além de Alexandrino, a CIB reuniu representantes de municípios para debater e homologar decisões de sensíveis impactos no dia a dia da saúde de cada localidade do Estado de Goiás. Entre elas, a homologação de novos leitos hospitalares, aquisição de equipamentos e veículos, repasses de recursos do SUS, readequação de unidades de saúde, entre outras.

Ele também falou sobre os novos chamamentos públicos iniciados pela SES-GO para os Hospitais Estaduais de Urgência de Anápolis (Huana), Trindade (Hutrin) e de Goiânia (Hugo). Entre as novidades, citou as metas para cirurgias eletivas no Huana, a ampliação em mais de 360% no número de procedimentos cirúrgicos no Hutrin – que também passará a realizar cirurgias de hérnia e vesícula – e o aumento em 70% da meta de atendimentos, com economia no contrato, no Hugo.

O secretário destacou ainda a visita do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na sexta-feira, dia 12, quando foi anunciada a liberação de R$ 150 milhões para Goiás – R$ 85 milhões apenas para o Estado e o restante, para os municípios. No mesmo dia o secretário também inaugurou no Hugol 55 leitos pediátricos, sendo 10 de UTI, e lançou o serviço aeromédico, em parceria com o Corpo de Bombeiros.

Insulina
Em sua apresentação, a diretora técnica da Central de Medicamentos de Alto Custo Juarez Barbosa (Cemac), Sandra Porto, abordou o novo protocolo de dispensação de um tipo de insulina, o análogo de insulina de ação rápida, para pacientes com diabetes tipo 1. O medicamento é dispensado desde janeiro deste ano pela Cemac – antes, era entregue pelos municípios. Somente de Goiânia, a unidade passou a atender cerca de 800 pacientes que fazem uso dessa medicação.

Outro assunto abordado na reunião foi o protocolo de atendimento às vítimas de violência na atenção básica, elaborado pela Superintendência de Políticas de Atenção Integral à Saúde (Spais). O documento tem como objetivo informar e auxiliar os municípios nesse atendimento, incluindo acolhimento pelos profissionais, encaminhamentos, notificações e fluxos a serem seguidos. A Spais também fará a capacitação com as Regionais de Saúde e com municípios sobre o protocolo, que contempla todas as violências – física, psicológica, sexual e autoprovocada.

Entre as decisões, a CIB pactuou a habilitação no SUS de 20 leitos de UTI adulto, dos quais 10 no Hugol, que já estavam em funcionamento. Foram habilitados ainda oito leitos de saúde mental no Hospital das Clínicas Dr. Serafim de Carvalho, de Jataí.