18/09/2020-Goiás-Ajuda ao Museu Casa de Cora é aprovada na Alego

Governador Ronaldo Caiado propôs repasse de R$ 120 mil em razão das dificuldades financeiras que a instituição enfrenta nesse período de pandemia

Museu Casa de Cora Coralina depende exclusivamente dos recursos da bilheteria, porém, desde março está fechado em decorrência da pandemia da Covid-19

A Assembleia Legislativa de Goiás aprovou em segunda e definitiva votação, nesta quinta-feira (17/09), o Projeto de Lei nº 3897/2020, de autoria do Governo de Goiás, que prevê subvenção social de R$ 120 mil ao Museu Casa de Cora Coralina, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult Goiás). Foram 23 votos favoráveis e nenhum contrário a proposta.

Sem fins lucrativos, a instituição depende exclusivamente dos recursos de sua bilheteria. Porém, desde março encontra-se de portas fechadas em decorrência da pandemia de Covid-19.

Para o secretário de Estado da Cultura, Adriano Baldy, a aprovação demonstra consciência por parte dos parlamentares da importância que o antigo casarão tem para a comunidade local e nacional. “Nossos deputados também compreendem a urgência desse apoio, pois se trata de uma instituição que resguarda não só a história de uma das mais renomadas escritoras goianas, como parte da história do próprio Estado”.

“Gratidão ao governo e aos parlamentares pela sensibilidade e apoio ao Museu Casa Cora Coralina”, comemora Marlene Velasco, diretora da instituição.

Segundo ela, com os recursos, o Museu Casa de Cora Coralina poderá reequilibrar seu caixa, arcar com despesas básicas de manutenção do acervo histórico – que requer cuidados constantes –, pagar seus funcionários em dia, e ainda, adquirir os equipamentos de segurança indicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) quando for seguro reabrir.

História e reconhecimento
Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, conhecida como Cora Coralina, nasceu na antiga Villa Boa no dia 20 de agosto de 1889, na Casa Velha da Ponte, às margens do Rio Vermelho.

A casa abriga desde 1989 o museu que conserva a memória da escritora, bem como traços dos costumes do final do século 18 e início do século 19.

O reconhecimento de Cora Coralina como escritora veio a partir de 1975, quando finalmente começou a receber a merecida fama no Brasil e no exterior, com participações em eventos literários, entrevistas e solenidades em Goiás e muitas outras cidades brasileiras.

Ela também foi agraciada com diversas premiações e títulos de honraria, além de homenagens memoráveis, até mesmo internacionais

Cora Coralina morreu em Goiânia, no dia 10 de abril de 1985, aos 95 anos, deixando um grande legado artístico.

Legenda: Museu Casa de Cora Coralina depende exclusivamente dos recursos de sua bilheteria, porém, desde março está fechado em decorrência da pandemia da Covid-19

Fotos: Lucas Dener

Comunicação Setorial da Secult Goiás – Governo de Goiás