19/01/2018 – GOIÁS – Aparecida é a sexta cidade brasileira em geração de empregos

Pesquisa do Portal Trabalho Hoje aponta que Aparecida gerou 3.804 empregos formais em 2017

Superintendência de Jornalismo

Aparecida de Goiânia é a sexta cidade brasileira que mais gerou empregos em 2017. Entre os 5.570 municípios, Aparecida criou 3.804 novos postos de trabalho. A informação foi divulgada na última segunda-feira, 15, pelo Portal Trabalho Hoje que analisou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, que contabiliza empregos com carteira assinada. Ainda de acordo com a pesquisa, o crescimento estimado da economia em 1% favoreceu a abertura de novas vagas. Goiânia está em 5º lugar no ranking das cidades.

Esses números são resultados da política de incentivo a geração de emprego e qualificação da mão-de-obra, da Prefeitura de Aparecida, que por meio da Secretaria de Trabalho, desenvolve o programa Qualificação nos Bairros, que leva cursos profissionalizantes para jovens e adultos em diferentes regiões da cidade. “A crise e o desemprego atingiu o país ano passado, mas Aparecida tem registrado baixos índices de desempregados ou no trabalho informal. No início de 2016, estávamos com 98 mil pessoas com carteira assinada e, em 2017, chegamos a 110 mil”, destaca o secretário Adriano Montovani.

Segundo a Secretaria Municipal do Trabalho, além dos incentivos, outros fatores que contribuíram para o aumento da oferta de vagas foram a expansão do Polo Empresarial, a instalação de um shopping center e a construção civil. “O Município pratica uma política voltada para o desenvolvimento e crescimento do setor industrial e empresarial, disponibilizando áreas para criação de polos empresariais que abrigam indústrias de várias vertentes. Esta é a política que promove a geração de emprego”, ressalta o gestor da pasta.

Em Aparecida, o setor de serviços (transportes, comunicações, comércio, administração pública) e a indústria, inclusive, a da construção civil foram as áreas que mais geraram novos empregos no município, ajudando a conquistar o sexto lugar no ranking nacional. “Mão-de-obra qualificada, boa infraestrutura e localização geográfica privilegiada são atrativos para grandes empresas se instalarem em nossa cidade. O que consequentemente aumenta a geração de emprego e renda, e promove o desenvolvimento econômico e social”, aponta o prefeito Gustavo Mendanha. Goiás atingiu também o 5º lugar na pesquisa por estados.

CNPJs ativos

Nos últimos oito anos, o número de empresas ativas na cidade passou de 6,4 mil para mais de 40 mil. Em 2017, aproximadamente cinco mil novas empresas foram abertas, aumentando a oferta de emprego e fortalecendo a economia de Aparecida, que se destaca nacionalmente como cidade industrial. Entre as ações que auxiliam na abertura das empresas e, como consequência, fazem surgir novos postos de trabalho está o programa municipal Cad único. Por ele, o empresário faz um único cadastro no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), que encaminha o processo para avaliação das secretarias. Antes, esse processo precisava ser aberto pelo empreendedor em cada pasta.

Pesquisa

O levantamento realizado pelo portal Trabalho Hoje mostrou o fechamento de postos ainda ocorre em três estados do Norte, seis do Nordeste e um do Sudeste, o Rio de Janeiro. E que dentre os 27 estados, 17 voltaram a criar vagas entre janeiro e novembro, incluindo Goiás que foi o quinto melhor, puxado por Goiânia, que também ficou em quinto lugar na classificação geral.