21/05/2020-Goiás-Hospital Regional de Luziânia começa a atender

Unidade foi estruturada para casos suspeitos e confirmados de Covid-19 da região do Entorno do Distrito Federal

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO), coloca em funcionamento a partir desta quinta-feira, dia 21, o Hospital Regional de Luziânia. Em um primeiro momento, a unidade vai atender essencialmente os pacientes com síndromes respiratórias agudas graves, entre elas as causadas pela doença pelo coronavírus 2019 (Covid-19), de moradores da região do Entorno do Distrito Federal (DF). A unidade abre as portas, inicialmente, com 40 leitos, sendo 10 leitos críticos para pacientes que necessitam de cuidados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A equipe assistencial já está preparada para receber os primeiros pacientes que chegarem à unidade.

Após Projeto de Lei aprovado na Assembleia Legislativa de Goiás, a administração do hospital passou a ser do Estado de Goiás, sendo estadualizado pelo governador Ronaldo Caiado. A unidade recebeu mais de R$ 8 milhões em emendas parlamentares destinadas por deputados goianos para que fosse estruturado. O local é equipado com tomógrafo, Raio-X, desfibriladores e monitores multiparamétricos. O hospital recebeu 10 ventiladores pulmonares recuperados pela Universidade Federal de Goiás (UFG), Instituto Federal de Goiás (IFG) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Os equipamentos serão utilizados em leitos críticos para assistência de pacientes graves.

Em vistoria feita à unidade no dia 14 de maio, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, acentuou que o Hospital Regional de Luziânia dará suporte a cerca de 1 milhão de pessoas que vivem no Entorno do DF. “É uma região extremamente preocupante e estamos unindo esforços para combater a disseminação do vírus nestes municípios”, destacou. A unidade será a opção mais rápida para o tratamento de pessoas com a Covid-19 no Entorno enquanto o Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás, construído pelo governo federal, não for repassado para a administração estadual. “O Hospital de Luziânia é um grande ganho para a população local e regional”, reforçou o secretário de Estado da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, que também acompanhou Caiado na visita.

Profissionais
O Hospital Regional de Luziânia será gerido pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED), a mesma organização social que administra o Hospital Estadual de Urgências de Trindade (Hutrin). O IMED abriu processo seletivo para contratação imediata de 138 profissionais, entre os quais enfermeiros, técnicos de enfermagem e pessoal administrativo. Além disso, serão direcionados, para atendimento na unidade, especialistas de diferentes áreas, já contratados pela organização social.

Após a pandemia de Covid-19, o Hospital Regional de Luziânia se tornará referência no atendimento à população do Entorno de Brasília. “Nós vamos ter um hospital estruturado também para continuar servindo a população do Entorno como hospital de referência. A população de Brasília que precisar vai poder contar com esse hospital também. O acesso aos serviços de saúdes tem de ser universal”, destacou Ronaldo Caiado.

Regionalização
Além de Luziânia, o Governo de Goiás estadualizou o Hospital Municipal de Formosa, também na região do Entorno do DF, para atendimento de casos de Covid-19. A unidade de Formosa contará com leitos clínicos e de UTI e, a exemplo da unidade de Luziânia, também atenderá casos de coronavírus durante a pandemia.

Fotos: Britto/Comunicação Setorial