25/04/2019 – GOIÁS – Hildo do Candango e prefeitos do Entorno lutam por recursos para a região

Na tarde desta terça-feira (23) o presidente da Amab, Hildo do Candango,
acompanhado dos demais prefeitos dos municípios que compõem a Região
Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride) participaram
de uma reunião no Palácio do Planalto.

Projeto Hildo

A reunião com o Ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a pedido do
governador de Goiás, Ronaldo Caiado, teve como pauta investimentos
destinados à Ride e o fortalecimento dos municípios.

Na ocasião Ronaldo Caiado falou das dificuldades que os governos tem
enfrentado, mas que ainda assim estão dispostos a trabalhar pelo
desenvolvimento destes municípios do Entorno.

“Não queremos mais rótulos, queremos que os ministros se proponham a
ajudar estas cidades a crescerem em cada uma das áreas, como saúde,
educação, transporte e segurança”, disse o governador.

Hildo do Candango por sua vez, agradeceu a presteza do governador em
agendar a reunião e realmente auxiliar os prefeitos na obtenção de recursos e
medidas que garantam o desenvolvimento das cidades. “Reforço ainda que
nossos municípios precisam de recursos, precisam de uma solução efetiva
para que problemas como saúde e transporte de qualidade sejam resolvidos. E
nós prefeitos temos nossas limitações, por isso essa parceria com os governos
e outros órgãos competentes é tão importante”, completou Hildo.

O encontro se mostrou muito produtivo, entre as ações definidas na reunião o
ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, confirmou a criação e reestruturação
do conselho administrativo da RIDE. A criação deve ocorrer nas próximas duas
semanas, período em que também se iniciam estudos sobre as prioridades dos
municípios do Entorno do Distrito Federal. O conselho deverá ser composto
pelos governos do Distrito Federal, Goiás, e Minas Gerais, além do governo
federal.

Em contrapartida os governos devem apresentar os PPAs dos estados
convergindo com o PPA nacional em relação às regiões mais carentes como o
Entorno. De acordo com um cronograma que foi definido na reunião, em 45
dias o Planalto deve novamente se reunir com governadores e prefeitos para
saber quais as necessidades dos municípios.