30/07/2020-Goiás-Hugol realiza mais de 9.000 procedimentos cardiológicos

Números envolvem cardiologia clínica, hemodinâmica e cirurgia cardíaca adulto da unidade do Governo de Goiás, que inicia em agosto as cirurgias cardíacas pediátricas

O Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), unidade do Governo de Goiás, totalizou, neste mês de julho, um histórico de 9.232 procedimentos de cardiologia clínica, hemodinâmica e cirurgia cardíaca (veja números detalhados mais abaixo), serviços cardiológicos que se encontram em pleno funcionamento e atendendo a população. A partir de agosto, o Hugol passará também a realizar, de forma escalonada, as cirurgias cardíacas pediátricas, conforme anunciado pelo Governo de Goiás na semana passada.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, ampliar o atendimento da unidade com assistência para crianças com cardiopatias trata-se de uma grande conquista para Goiás, onde o setor público nunca ofereceu esse tipo de atendimento em uma unidade própria. “O Hugol tem condições para tanto e já está fazendo os ajustes finais com o Hospital Materno-Infantil (HMI) para que, no mês de agosto, essa seja uma realidade”, afirmou Alexandrino.

Esse atendimento será a concretização de um projeto elaborado pelo governador Ronaldo Caiado e pelo secretário, no final do ano passado. Com a pandemia da Covid-19 houve um pequeno recuo da data inicialmente planejada. “O governador tem se esforçado para que outras áreas (para além dos atendimentos à covid-19) continuem a funcionar com qualidade. É um procedimento complexo, que exige uma grande estrutura, com muitos profissionais, mas que está muito próximo de ser realidade em nosso Estado”, garantiu Ismael Alexandrino.

Esforços contínuos
Os esforços para que o projeto se torne realidade estão sendo empreendidos diuturnamente pela equipe do hospital e da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO). “Ainda no início de agosto, realizaremos o atendimento ambulatorial, como etapa inicial para o atendimento dos pacientes e programação da cirurgia, conforme fluxo de regulação estabelecido”, confirma o diretor-geral do Hugol, Hélio Ponciano Trevenzol.

Ele adianta que, a partir de 17 de agosto, as cirurgias serão iniciadas, visto que ainda será necessário realizar “mudança na estrutura física, aquisição de insumos, recebimento, instalação e treinamento sobre os equipamentos, convocação dos recursos humanos e o treinamento destes para os protocolos da unidade”, enumera. “O Hugol é um hospital que preza por realizar os procedimentos com segurança e excelência aos usuários do SUS com índice de satisfação de 96%”, destaca.

Até junho de 2020, o Hugol realizou mais de 11,5 milhões de procedimentos, dentre urgência e emergência, internações, ambulatório e equipe multidisciplinar (8.573.997), procedimentos cirúrgicos (87.179), hemodinâmica (5.437), exames (2.908.786), transfusões (50.984) e coletas de sangue (45.795).

Procedimento inédito
Outra conquista do Hugol foi registrada em maio deste ano, quando o setor de hemodinâmica realizou um complexo procedimento cardiológico inédito na unidade, o fechamento percutâneo dos defeitos septais intracardíacos, uma correção de uma situação congênita de Herick Rodrigues. Antes de completar 40 anos, o paciente já havia sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e Acidente Vascular Isquêmico (AVI).

“Houve uma época que esse paciente teria que ser submetido a uma cirurgia de peito aberto, porém hoje podemos fazer esse procedimento através de cateter, o que garante muito mais segurança a ele”, comemora o cardiologista Maurício Prudente. “A recuperação é quase que imediata, permitindo que logo ele volte para casa. Existe um contingente de pacientes no Estado que necessitam desse procedimento pelo SUS e que agora podem ter o Hugol como referência”, acrescenta.

Antes do procedimento, Rodrigues se mostrava um pouco nervoso, mas confiante de que tudo daria certo e já fazendo planos para o futuro: “O fato de ter que passar por uma cirurgia, independentemente da gravidade, sempre me deixou apreensivo, porém tive um amparo muito bom da equipe do hospital, em que as minhas dúvidas foram sanadas, o que me tranquilizou e incentivou a seguir com procedimento”, revela. Dois dias depois do procedimento, ele recebeu alta e retornou para sua família.

Herick Rodrigues foi atendido no serviço de hemodinâmica do Hugol, em Goiânia.

Procedimentos cardíacos no Hugol
– 3.743 atendimentos cardiológicos na emergência (até junho de 2020)

– 5.437 procedimentos, dos quais 13 pediátricos, como retirada de corpo estranho, valvuloplastia aórtica e pulmonar, atriosseptostomia e cateterismo cardíaco direito e esquerdo (até junho de 2020).

– 52 cirurgias cardíacas adultas, iniciadas em janeiro de 2020, até junho.

Total: 9.232 procedimentos